O Vírus do Teletrabalho

O Vírus do Teletrabalho

8h da Manhã: Levanto-me, tomo um duche, visto o fato de treino, calço os chinelos, como um pão com manteiga e um café e vou para o escritório… que montei na sala de estar.

Esta é a minha rotina desde que trabalho em Tecnologias de Informação há quase 20 anos. E é a nova rotina de milhares de portugueses desde Março de 2020. Eu faço-o porque “apanhei” o Vírus do Teletrabalho, aquele que já não me deixa trabalhar num escritório “normal”, que me impede de perder horas no trânsito, que me faz comer comida caseira saudável. E milhares de portugueses fazem-no porque não querem apanhar o “outro” vírus, o COVID-19, o coronavirus, o “bicho” que mudou o Mundo em 2020.

Se está a ler isto, provavelmente, está neste momento em casa, em quarentena forçada, a experimentar o teletrabalho pela primeira vez de forma consistente. A má notícia é que o Vírus do Teletrabalho já começou a infetar a sua mente, a hipnotizá-lo(a) com as maravilhas deste método de trabalho. A boa notícia é que há medidas que pode tomar para mitigar os seus efeitos apesar de, infelizmente, não haver cura nem vacina para este Vírus. Vamos a elas.

1 – Tenha um Horário de Trabalho

A maior ilusão do Teletrabalho é de que não há horários. Não se deixe enganar. Se não tiver horários, começa a dar por si a passar horas por dia a ver TV, a fazer scroll no Facebook, a comer que nem um alarve. Isso não é Teletrabalho: é preguiça. Estabeleça um horário de trabalho e faça por cumpri-lo. Se tiver que abrir uma exceção e, num dia, ter que ir ao supermercado a meio da tarde, quando voltar compense as horas de trabalho.

2 – Monte um Escritório em Casa

Monte um pequeno escritório na sala. Idealmente, numa mesa permanente em que o seu PC não saia de lá. Não trabalhe na cama, não trabalhe frente à TV. Aquele canto da sala é o seu templo profissional, respeite-o e faça com que os restantes membros da família o respeitem também.

3 – Prepare o seu Espaço de Trabalho

Não basta ter um espaço dedicado ao trabalho. Tem que ser agradável. Deixe entrar a luz natural. Abra a janela para entrar oxigénio. Tenha plantas (verdadeiras) por perto. Tenha pequenos elementos decorativos para onde possa olhar quando tira os olhos do ecrã para pensar.

4 – Ouça Música (ou não)

Se gosta de ouvir música enquanto trabalha sem que se distraia, tenha a sua playlist no PC ou use aplicações de streaming de música. Ou se preferir, cultive o silêncio. Mas não ligue a TV, nem coloque a tocar podcasts de “conversa” que vão implicar o foco da sua atenção. Ouça os podcasts quando estiver a lavar louça ou a cozinhar, ou quando estiver simplesmente a relaxar no sofá.

5 – Mantenha as Crianças Ocupadas

Se tiver crianças em casa ao mesmo tempo que tenta trabalhar, planeie pausas para estar com elas, mas planeie também atividades que elas possam fazer de forma autónoma como desenhar ou montar um arranha-céus em Lego. Dê-lhes autonomia para não ter que estar sempre de olho nelas porque assim nem elas brincam nem você trabalha. E evite ocupá-las com telemóveis. O seu objetivo é mantê-las ocupadas, não é transformar os seus cérebros em geleia.

6 – Coma Saudável

Um dos maiores sintomas da infeção com o Vírus do Teletrabalho é o aumento de peso, decorrente do aumento de consumo de comida rica em calorias e em quantidade excedentária. Quando se está a trabalhar o dia todo a 10 segundos de distância da cozinha, a tentação para estar sempre a parar para comer é grande. Tente antecipar isso, tendo logo ao seu lado uma garrafa de água e uma peça de fruta, para comer sem parar de trabalhar e sem recorrer às bolachas e aos snacks salgados. E cozinhe saudável em vez de encomendar take-away. Essa é uma das maiores vantagens de trabalhar em casa. Não a desperdice.

7 – Ignore o Telemóvel e as Redes Sociais

Tire o som ou desative as notificações do Facebook, do Whatsapp, etc. Quão urgente acha que será aquele post ou aquela piada que lhe enviaram? É assim tão importante ao ponto de prejudicar o seu trabalho? Veja e responda às mensagens e posts durante as suas pausas, não interrompa o trabalho para o fazer. Dê prioridade ao trabalho nos momentos de trabalho; e não trabalhe nos momentos de pausa. Respeite as suas próprias prioridades.

8 – Faça Pausas

Dependendo do tipo de trabalho que faz, planeie pausas de 10 minutos a cada 1h30 ou 2h. Aproveite esse tempo para comer, para ir às redes sociais, para responder a mensagens, para esticar as pernas, para ir à janela, ou para levar o cão à rua. A pausa é sua, aproveite-a.

9 – Proteja o seu PC

Todo o seu trabalho estará no seu PC. Não corra riscos de o perder. Tome as seguintes precauções: tenha instalado um anti-virus (mesmo um gratuito); faça backups (pelo menos, 1 vez por dia) dos seus ficheiros mais importantes (num disco externo, numa pen, ou na cloud); não clique em links que não reconhece em emails nem navegue em sites de credibilidade duvidosa; tenha em dia as atualizações do Windows e dos seus programas.

10 – Organize o seu Trabalho

Muitos teletrabalhadores gastam grande parte do seu tempo a preparar-se para trabalhar em vez de estar a produzir, devido à sua falta de organização. Organize-se e, assim, ou poderá produzir mais, ou acabará mais depressa e terá mais tempo livre. Mas organize-se, como?

a) Se usa o email para trabalhar, não deixe as mensagens todas na caixa de entrada, senão já não sabe os assuntos que despachou e os que estão a aguardar a sua intervenção. Crie pastas, arraste para lá os emails despachados, deixe na caixa de entrada apenas os emails em tratamento.

b) Use um calendário/agenda como o Outlook ou o Calendário Google. Não tente saber todos os compromissos de cor, nem ande com papelinhos.

c) Registe quanto tempo trabalha. Use, por exemplo, uma aplicação como o Clockify que lhe permite registar de forma simples o tempo que gasta com cada projeto/tarefa. Assim, vai poder controlar exatamente se anda a trabalhar tanto quanto imaginava.

d) Crie alarmes no telemóvel ou no PC para o avisar da altura de fazer as pausas. Mas, até lá, trabalhe mesmo sem distrações.

 

E é isto. Com estas medidas, estou confiante que vai conseguir sobreviver ao Vírus do Teletrabalho e, quando acabar a quarentena do COVID-19, ter-se-á juntado à tribo dos teletrabalhadores! Para o resto da vida!

Ao navegar neste site, concorda com a nossa política de cookies. saber mais

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close